Massa pulmonar e metástase de carcinoma neuroendócrico

Ir em baixo

Massa pulmonar e metástase de carcinoma neuroendócrico Empty Massa pulmonar e metástase de carcinoma neuroendócrico

Mensagem por amaral bernardo em Seg 10 Dez 2018, 06:17

Olá

 
"Doente internado com massa pulmonar, síndromo de secreção inapropriada de hormona antidiurética e massa na supra-renal esquerda.
 Fez TAC que revelou massa hipodensa lobulada no hilo pulmonar esquerdo, indissociável do ramo esquerdo da artéria pulmonar, e massa na supra-renal esquerda.
 Realizou broncofibroscopia que revelou, a nível do LSE, oclusão total do B3 por formação tumoral de aspecto vascularizado. Realizado aspirado e biópsia no B3 à esquerda e no esporão que não revelaram evidência de malignidade: retalhos de mucosa brônquica e de fibrocartilagem sem desvios morfológicos da normalidade.
 Fez biópsia da lesão da suprarenal que revelou neoplasia maligna de células pequenas redondas e azuis: "neoplasias maligna indiferenciada, compatível com metástase de carcinoma neuroendócrino de pequenas células do pulmão".

 Como codificar?
 C34.02 "malignant neoplasm of left main bronchus" ou 
 C7A.1  "malignant poorly differentiated neuroendocrine tumors", com a metastização 
 C7B.8  "other secondary neuroendocrine tumors" ou 
 C79.72 "secondary malignant neoplasm of left adrenal gland" ?"

(Responde Fernando Lopes)



Um primeiro ponto é essencial: não é o codificador que tem de determinar o que é que o doente tem. 
O médico do doente terá de ser confrontado com os resultados dos exames e estabelecer um diagnóstico clínico, mesmo que apenas provável. 
Não é demais relembrar as guidelines: 
Abnormal findings (laboratory, x-ray, pathologic, and other diagnostic results) are not coded and reported unless the provider indicates their clinical significance. (ICD-10-CM Official Guidelines for Coding and Reporting, FY 2019, Page 111 of 120)
A biópsia pode não ter interessado o tumor, o médico valorizar o TAC e, no contexto do doente, por ele estudado, ficar convencido de que a massa hilar é o tumor primitivo.
 
Se o que vier a ser interpretado pelo médico for:
- carcinoma neuroendócrino de pequenas células do hilo do pulmão esquerdo, com atividade hormonal:
- síndromo de secreção inapropriada de hormona antidiurética
- mestástase na suprarenal esquerda de carcinoma neuroendócrino de pequenas células do pulmão
 
então a codificação poderá ser:
 
C7A.1 Malignant poorly differentiated neuroendocrine tumors  
- por ser neoplasia maligna 'indiferenciada' e não ser 'carcinoide' (se fosse enquadrar-se-ia em C7A.0- Malignant carcinoid tumors)
- a codificação de carcinoma neuroendócrino remete para tumor neuroendócrino
- os tumores neuroendócrinos têm codificação própria, distinta dos outros tumores malignos (C34.--) 
- infelizmente esta subcategoria C7A.1 não permite localizar o tumor;
E22.2 Syndrome of inappropriate secretion of antidiuretic hormone
- a atividade hormonal dos tumores deve ser codificada, sempre que mencionada
C7B.8 Other secondary neuroendocrine tumors
- não se pode utilizar C7B.0- por não ser 'carcinoide' nem C7B.1 por não ser de células de Merkel
- não se pode utilizar C79.-- por ser neuroendócrino (que tem codificação própria)
 
Fernando Lopes
amaral bernardo
amaral bernardo

Mensagens : 313
Data de inscrição : 19/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum