Cirurgia após a morte

Ir em baixo

Cirurgia após a morte Empty Cirurgia após a morte

Mensagem por amaral bernardo em Seg 01 Abr 2019, 11:18

"Notícia: 
 Bebé de mãe em morte cerebral "nasceu bem" e é como "qualquer prematuro".
 Pergunta: 
 A cesariana após a morte cerebral será uma situação em que a cirurgia após a data da morte tem relevância sem ser colheita de órgãos? 
 Conseguem codificar a cesariana nesta doente?"


(Responde Fernando Lopes)

 

O SIMH foi alterado para permitir a codificação de episódios em que houve cirurgias após a morte do doente.
As release notes assinalaram, na altura, esta modificação e, posteriormenrte, foram alteradas para sublinhar que as cirurgias de recolha de órgãos em cadáver não devem ser codificadas.
Sabemos que, de facto, as colheitas de órgãos em cadáver têm financiamento próprio, são registadas em base de dados própria, e não devem ser codificadas na base de dados dos GDH. Além do mais existe legislação para garantir a confidencialidade da identificação do dador.
 
Qual vai ser a data de alta (óbito) da mãe em morte cerebral em quem foi feita a cesariana? A data da declaração da morte cerebral ou a data em que as máquinas foram desligadas depois da cesariana?
A cesariana não foi uma colheita de órgão em cadáver e irá ser registada normalmente.  
Se a data de alta for a da morte cerebral, o SIMH deverá reconhecer a cesariana realizada posteriormente, de acordo com a modificação anunciada pelas release notes.
Se a data de alta for a data em que grávida foi desligada após a cesariana, o problema não surgirá.
 
Será interessante observar o que vai acontecer quando o processo for codificado.
 
 
Fernando Lopes
amaral bernardo
amaral bernardo

Mensagens : 322
Data de inscrição : 19/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum