consensos Portugal

Ir em baixo

consensos Portugal

Mensagem por Lúcia Soares em Ter 05 Jun 2018, 10:43

Bom dia

Fiz o CCC em Abril e queria saber se há consensos escritos para determinadas situações: por ex. , relativamente a insuficiência respiratória vs falência respiratória (se o doente está em OLD e/ou VNI).

Obrigada

Lúcia Soares

Mensagens : 2
Data de inscrição : 14/05/2018
Idade : 57
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: consensos Portugal

Mensagem por Admin em Ter 05 Jun 2018, 19:50

Olá Lúcia
(Bem vinda)

Movi o tópico do fórum "zona de testes"  para "Outros temas de codificação" que me parece mais adequado.

Quanto aos consensos, bem... Ó Dr Fernando Lopes, não quer responder a Lúcia?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 64
Data de inscrição : 26/11/2016

http://codificadoresdoporto.directorioforuns.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Insuficiência versus falência respiratória

Mensagem por Fernando Lopes em Ter 05 Jun 2018, 21:14

Olá

A resposta ao que foi colocado neste tópico não será difícil.


O problema
Em Portugal escreve-se indiscriminadamente "insuficiência respiratória" tanto em situações em que o doente apenas necessita de medidas de suporte e de algum oxigénio como em situações em que é mesmo necessário ventilação, por vezes invasiva.
Do mesmo modo que acontecia com a ICD-9-CM, a ICD-10-CM, que utilizamos atualmente, tem codificação distinta para a insuficiência respiratória e para a falência respiratória.
E então, se escrevemos em todos os casos 'insuficiência', quando é que iremos utilizar os códigos de falência?


A primeira resposta
Foi criado um consenso, publicado na [url=http://www2.acss.min-saude.pt/Portals/0/Circular Normativa N30 2011.pdf]Circular Normativa nº 30/2011/UOFC de 10/11/2011[/url], que estipula que podem ser utilizados os códigos (da ICD-9-CM) de falência respiratória nas situações agudas sempre que haja indicação para ventilação mecânica (invasiva ou não) independentemente de ser realizada (...).
Ou seja: o médico escreveu "insuficiência respiratória" e registou indicação para ventilar e o codificador, como base nestes registos pode codificar esta "insuficiência" com os códigos de falência.
É evidente que se o médico escrevesse "falência respiratória" não existiria qualquer questão em utilizar os códigos de falência.

Os desvios
Este primeiro consenso, seguido mais tarde pelo consenso da insuficiência renal ([url=http://www2.acss.min-saude.pt/Portals/0/CN 12.pdf]Circular Normativa da ACSS nº 12/2013/DPS de 28/03/2013[/url]) veio dar lugar a uma extrapolação abusiva que foi questionar a utilização dos códigos de falência na ausência de critérios clínicos...
Se o espírito do consenso era no sentido de se utilizarem os códigos de falência nas situações em que o médico escrevia insuficiência na presença da indicação para ventilar (ou para substituir a função renal na outra circular referida) o desvio resultante foi pretender julgar a capacidade do médico para diagnosticar situações de falência.

Em boa hora (embora vários anos mais tarde) as guidelines da ICD-10-CM vierem dizer que "The assignment of a diagnosis code is based on the provider’s diagnostic statement that the condition exists. The provider’s statement that the patient has a particular condition is sufficient. Code assignment is not based on clinical criteria used by the provider to establish the diagnosis." (ICD-10-CM Official Guidelines for Coding and Reporting FY 2017 Page 13 of 114).
O codificador não tem, então, que questionar os critérios que o médico utilizou para chegar a um determinado diagnóstico. O que o médico escreveu é para codificar (salvo raras exceções de incoerência grave que possa traduzir trocas de registos ou de identificação do doente).

O que é necessário fazer
O consenso referido é de 2011 e diz respeito à classificação pela ICD-9-CM, mas já estamos a utilizar a ICD-10-CM há, pelo menos, um ano e meio.
O problema persiste e, apesar de o espírito do consenso ainda me parecer válido, seria conveniente discutí-lo, aperfeiçoá-lo e atualizá-lo.
A ACSS há vários anos que não publica qualquer consenso na área da codificação clínica. A AMACC decidiu criar grupos de trabalho para este efeito. A Competência de Codificação Clínica da Ordem dos Médicos está perto de concluir a fase de admissão por consenso, eleger uma direção, criar um regulamento e começar a trabalhar. 
Falta mesmo é assentar ideias, reunir argumentos (que respeitem a regulamentação que existe - convenções, instruções, guidelines da ICD-10-CM e orienteções do Coding Clinic) e publicar orientações fundamentadas que indiquem como proceder nestas e em várias outras situações.

Utilizemos, entretanto, o que existe e que não foi revogado.


Última edição por Fernando Lopes em Qua 06 Jun 2018, 12:58, editado 1 vez(es)

Fernando Lopes

Mensagens : 3
Data de inscrição : 02/12/2016

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: consensos Portugal

Mensagem por Lúcia Soares em Qua 06 Jun 2018, 08:11

Muito obrigada Dr Fernando!

Lúcia Soares

Mensagens : 2
Data de inscrição : 14/05/2018
Idade : 57
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: consensos Portugal

Mensagem por Jose Garcia Garcia em Qua 20 Jun 2018, 17:38

bounce
Lúcia Soares escreveu:Muito obrigada Dr Fernando!

Jose Garcia Garcia

Mensagens : 8
Data de inscrição : 13/05/2018
Idade : 59
Localização : UCSP Lagos.CHUA Portimao

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum